>(MA) Polícia recupera carga avaliada em R$ 1,7 milhão

>

A carga, roubada na madrugada da última segunda-feira, foi encontrada em uma fazenda no município de Estreito

Policiais civis, comandados pelo delegado regional de Imperatriz, Francisco de Assis Ramos, recuperaram, nessa terça-feira (3), uma carga que havia sido roubada na madrugada de segunda-feira (2).
A carga de televisores marca Sony, que estavam sendo transportadas de Manaus para São Paulo em uma carreta, foi tomada de assalto quando o caminhoneiro, que não teve o seu nome informado, por medidas de segurança, parou no Posto Vale do Sol, localizado na BR-010, próximo ao viaduto da Norte-Sul.

Segundo o delegado Assis Ramos, ele foi levado pelos bandidos e deixado amarrado dentro do mato, entre Campestre e Porto Franco. A carreta foi levada por uma estrada vicinal que dá acesso ao Assentamento Maravilha, a cerca de 10 km de Estreito. Os bandidos foram surpreendidos quando estavam tentando colocar a carga de 629 televisores, que foi avaliada em R$ 1.700.000.00, em dois baús pertencentes à empresa Trans Sorte, com sede em São Paulo.

Os policiais avistaram a carreta, os baús e alguns homens, que fugiram ao observar o avião em que os agentes se encontravam. O avião pousou em Aguiarnópolis e os policiais foram por terra até o local onde se encontrava a carreta. Ontem pela manhã, a carga foi restituída e os caminhões baús foram apreendidos e trazidos para Imperatriz.

Rastreada
A carreta estava rastreada por satélite, que acompanhou até que os bandidos cortaram o sinal.

A Sony, de São Paulo, denunciou o caso à Polícia Civil de Imperatriz, que conseguiu localizar a carga entre Imperatriz e Estreito, como a empresa havia informado.

A carreta foi rastreada até o trecho entre Campestre e Porto Franco, quando o sinal foi cortado.

Depois disso, os bandidos desviaram a carreta para a estrada vicinal.
Para a polícia, essa é uma quadrilha interestadual que está atuando na região Tocantina. As investigações continuam para tentar localizar e prender o bando.

FONTE: JUPITER

>(SP) Polícia Civil desarticula quadrilhas de ladrões de carga

>

Policiais civis do Decap ( Departamento de Polícia Judiciária da Capital) prenderam durante este final de semana assaltantes envolvidos com roubo e desvio de carga.

Em uma das ocorrências, os policiais do Setor de Investigações Gerais (SIG) da 8ª Seccional (São Mateus) estiveram em uma residência na Vila Zelina onde apreenderam uma carga composta de peças automotivas e produtos farmacêuticos roubados em janeiro deste ano.

O receptador pediu para que os objetos fossem guardados na lavanderia da casa, sendo que a moradora franqueou a entrada da equipe que encontrou toda a mercadoria. O.N.L., de 50 anos, foi preso e autuado por receptação.

Em outra ocorrência, policiais do SIG de São Mateus encontraram um caminhão escondido no município de Barueri, o qual foi roubado em Guarulhos. O local onde estaria o caminhão foi indicado por O.N.L., sendo que em seu interior foram localizados fardos de tecidos diversos, carga essa roubada com o veículo na ocasião.

A.S.F., 26 anos, era quem tinha a posse da chave do caminhão. Ele foi preso em flagrante e irá responder pelos crimes de receptação de carga e de veículo.

Quadrilha era especializada em roubo na área urbana de SP

Uma quadrilha especializada em artigos comercializados em feiras e barracas instaladas no centro da capital foi desarticulada por policiais civis do SIG da 2ª Seccional (Sul).

Os integrantes do bando mantinham estratégias para efetuar o assalto, dividindo as tarefas entre eles. A vítima era rendida mediante ameaças com arma de fogo, enquanto outro componente da quadrilha ficava incumbido de mantê-las em cárcere privado. Os demais participantes ficavam com a tarefa de dar o devido destino ao caminhão e carga.

R.M.C., 32 anos, e J.F.V.F., 28 anos, foram presos pelos policiais que desconfiaram de suas atitudes. Os dois abordaram um caminhão com carga de tecidos, sendo que as vítimas foram obrigadas a trocarem de veículos até serem abandonadas nas imediações da Avenida Jacu Pêssego.

A equipe desconfiou da situação e resolveu seguir os suspeitos, que abordados acabaram por confessar que haviam roubado o caminhão daquelas vítimas, abandonando-os naquele local.

O veículo foi localizado no bairro de Vila Maria, porém sem a respectiva carga. Diligências prosseguirão para descobrir quem são os receptadores da carga e prender os demais integrantes da quadrilha.

FONTE: POLICIA CIVIL SP

>(RS) Polícia desarticula quadrilha especializada em roubo de cargas

>

Duas pessoas foram presas e policiais recuperaram produtos avaliados em R$ 650 mil, no Vale do Sinos

Agentes da 2ª Delegacia de Polícia  de São Leopoldo, prenderam, na manhã desta sexta-feira, duas pessoas e recuperaram cargas roubadas de couro e madeira, avaliadas em cerca de R$ 650 mil. A dupla faz parte de uma organização criminosa, com base na região do Vale do Sinos. Segundo o delegado Adriano Nonnenmacher, que coordenou a operação denominada Carga Pesada, os homens atuavam com uma rede de informações através de logística específica.

Durante a abordagem, os policiais recuperaram uma carga de madeira, no valor de 50 mil reais, no município de Capela da Santana. A polícia também descobriu o esconderijo – na área rural de Nova Santa Rita - onde estava um caminhão, com uma carga de couro, avaliada em cerca de 600 mil reais. Esta carga havia sido roubada nessa quinta-feira, na cidade de Campo Bom.

A dupla detida será ouvida pela 2ª DP de São Leopoldo e poderá ser indiciada por receptação e formação de quadrilha. Também foi apreendido um Golf branco e munição. A Operação Carga Pesada prossegue com outras ocorrências em cidades da região.

De acordo como o delegado Adriano Nonnenmacher, as investigações sobre a quadrilha iniciaram há dois meses. Na segunda-feira,  a Polícia Civil impediu um roubo à carga de cigarros avaliada em R$ 39.900, na Rua Cristiano Fischer, em Porto Alegre. Na ação dois homens foram presos.

A ação faz parte da Operação Carga Pesada e teve apoio do delegado Rodrigo Zucco e agentes da 2ª Delegacia de Investigação do Narcotráfico (DIN) do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico.

FONTE: DIARIO DE CANOAS

>(SP/MG/GO) Polícia prende quadrilha especializada em roubo de cargas em três estados

>

A quadrilha, formada por dois homens e duas mulheres, estava sendo investigada pelo Núcleo de Inteligência da PRF de Goiás

Aparelho bloqueava celulares e veículos rastreados por satélite, impossibilitando o pedido de ajuda durante o crimeAparelho bloqueava celulares e veículos rastreados por satélite, impossibilitando o pedido de ajuda durante o crime

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) prendeu uma quadrilha especializada em roubo de cargas na noite desta quinta-feira (14), na rodovia BR-153, em José Bonifácio, região de Rio Preto.

Quatro pessoas, que faziam parte do bando, foram presas em flagrante em um carro roubado que estava em posto da rodovia com documentos falsos, uma arma e um aparelho bloqueador de celular e veículos rastreados por satélite.

A quadrilha, formada por dois homens e duas mulheres, estava sendo investigada pelo Núcleo de Inteligência da PRF de Goiás. Segundo a polícia, a mulher seria umas das chefes de uma quadrilha de assalto a cargas que agia em pelo menos três estados. Outro integrante era fugitivo do presídio de Itumbiara, condenado há 45 anos de prisão por latrocínio e roubo.

Os quatro acusados estão presos na DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Rio Preto e vão responder pelos crimes de receptação, formação de quadrilha, uso de documento falso e porte ilegal de armas.

FONTE: O DIARIO DE SP

>(NO / NE) ‘Operação Estivas’ da PF deteve 15 no Piauí envolvendo R$ 5 mi

>

A Polícia Federal do Piauí deflagrou na manhã desta sexta-feira (15/04) a ‘Operação Estivas’ para desbaratar quadrilha de roubo de cargas nas rodovias federais do Norte e Nordeste brasileiro. A operação já executou 32 mandados de busca e apreensão e prendeu cerca de 15 envolvidos, dos quais quatro são piauienses. Os acusados estão detidos na sede da Polícia Federal, em Teresina. Golpes podem ter rendido aos bandidos mais de R$ 5 milhões.

Das 15 prisões efetuadas, oito foram no Piauí, cinco no Ceará, duas no Pará e uma em São Paulo, todos os prisioneiros devem ser trazidos para Teresina. As cargas roubadas iam de eletrodomésticos, confecções, material de calçados e até bebidas, que seriam distribuídas no Sul do país e em Pernambuco.

Em entrevista, o delegado Janderlyer Gomes afirma que a quadrilha agia nos estados do Piauí, Maranhão, Ceará, Pará, Pernambuco e São Paulo. Cada estado responsável por parte do processo de roubo das cargas. Enquanto grupos armados do Ceará, Piauí, Maranhão, Pernambuco e Pará agiam nos assaltos em rodovias, contadores de São Paulo eram responsáveis pelo ‘esquentamento’ de veículos e falsificação dos documentos, e empresários das cidades cearenses de Juazeiro do Norte, Crato e Iguatu pela receptação e distribuição da carga roubada.

Ainda segundo a PF, os bandidos agiam de forma violenta. Armados, eles abordavam os caminhoneiros e roubavam a carga que logo era transbordada para outro veículo e levada para o estado do Ceará, de onde seria distribuída. Um dos trechos mais assaltados é a BR 316, qua liga o Piauí ao Maranhão, por isso a operação foi deflagrada pela polícia piauiense.

No início da manhã desta sexta, foram apreendidos ainda dois caminhões, um na cidade de Presidente Dutra – MA, carregado de eletrodomésticos avaliados em mais R$ 1 milhão, e outro no estado do Pará. Outras prisões podem acontecer no decorrer do dia.

As investigações foram iniciadas há cerca de oito meses, a partir de um assalto ocorrido em Timon, a um caminhão que transportava eletroeletrônicos.Os acusados se utilizavam de roupas que imitavam a farda dos policiais federais. Desde então, a PF vem intensificando as investigações sobre o grupo.

O nome da operação foi escolhido em alusão aos estivadores, responsáveis pelo transbordo de cargas.

PRISÃO POR PORTE DE ARMA

Entre as prisões efetuadas na manhã de hoje, está a do comerciante José Maria, da cidade de Timon. José foi preso em flagrante pelo porte de um rifle sem documentação. Segundo ele, a arma teria sido recebida como pagamento por uma dívida.


José Maria é comerciante na cidade de Timon e afirma não ter ligação com a quadrilha

O comerciante afirma que não possui ligação com a quadrilha de roubo de cargas e que a polícia chegou até seu endereço à procura do amigo de nome Mauro Madeira, natural de Parnarama – MA, que possivelmente estaria envolvido. José Maria pagará fiança e será liberado.

APREENSÃO EM PRESIDENTE DUTRA – MA

O caminhão baú apreendido na cidade de Presidente Dutra – MA já chegou à sede da Polícia Federal em Teresina. Nele foi encontrada uma grande quantidade de eletromésticos, sendo em maioria aparelhos de microondas. A carga está avaliada em pouco mais de R$ 1 milhão.

Chegou também à sede da PF um novo prisioneiro da operação, trazido do Maranhão. Cerca de outros seis presos devem ser transferidos para Teresina e pelo menos dois estão sendo esperados nas próximas horas.

Delegado José Olegário acompanhou a chegada do caminhão


Mais um preso chegou por volta de 17h a sede da superintendência

CONFIRA AS FOTOS


Entre os veículos apreendidos estava este Golf, de placa da cidade de Iguatu, no Ceará


A todo momento mais documentos e provas chegam à sede da Polícia Federal


Caminhão veio de Presidente Dutra, onde foi apreendido com a carga

FONTE: 180 GRAUS

>(MT/SP) Policiais são presos por dar suporte à quadrilha investigada pela PF

>

Até agora quase todos os mandados já foram cumpridos

Dois policiais militares foram presos durante a Operação Balista, deflagrada hoje de manhã pela Polícia Federal. Entre as apreensões estão carros, drogas e dólares.

Todos os 18 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Dos 15 mandados de prisão, apenas uma pessoa continua sendo procurada pela polícia e três mandados de condução coerciva foram cumpridos. 

Na casa de um dos policiais presos foram encontradas drogas como pasta base de cocaína e crack. Além de armas, munições e R$ 8 mil em dinheiro. Na casa do segundo PM foi encontrada uma arma calibre 22 e muita munição.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, foram apreendidos três veículos, duas motos, US$ 15 mil, munições, duas armas, R$ 12 mil e aproximadamente 3,5 quilos de drogas entre maconha, cocaína  base e crack.

A OPERAÇÃO

A Polícia Federal deflagrou hoje a Operação Balista que tem como objetivo desarticular uma organização envolvida em um esquema de assalto a bancos, roubo a caixas eletrônicos e roubo de caminhões e cargas. A quadrilha tinha como finalidade arrecadar dinheiro para o tráfico de drogas.

Ao todo, são 15 mandados de prisão preventiva, quatro mandados de condução coercitiva e 18 mandados de busca e apreensão, para cumprimento nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Porto Esperidião, Tangará da Serra e Tatuí, no estado de São Paulo. Além disso, outros sete investigados que já estavam presos devem ser ouvidos pelos delegados federais.

De acordo com as investigações, o núcleo da organização criminosa seria formado por membros de uma mesma família de Várzea Grande. Eles são suspeitos de planejar, comandar e fornecer meios para que os crimes ocorressem em várias partes do estado.

A partir das investigações foi possível comprovar o envolvimento da família e também de outras pessoas investigadas. De acordo com a PF, a quadrilha atuava em vários tipos de crimes.

A Polícia Federal conseguiu identificar ao menos 14 casos diferentes em que a organização foi responsável. Entre os casos está a apreensão de medicamentos sem nota fiscal. A carga foi avaliada em mais de R$470 mil e continha milhares de medicamentos oriundos de roubos e furtos.

Dois policiais militares também tiveram ligação com o grupo. Segundo as informações da PF, eles eram responsáveis pela segurança do grupo durante as ações, além de repassar informações privilegiadas sobre o policiamento nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande, enquanto ocorriam os roubos.

A maioria dos envolvidos já possuía antecedentes criminais. Eles devem responder pelos crimes de formação quadrilha ou bando, roubo qualificado, furto qualificado, receptação, porte e fornecimento ilegal de arma de fogo, tráfico e associação para o tráfico de drogas, dentre outros crimes.

Em relação aos policiais militares envolvidos, a deflagração da operação contou com o apoio da Corregedoria da Polícia Militar, entidade com a qual as provas obtidas durante a investigação deverão ser compartilhadas.

PRESOS: EXPRESSO MT

>(SP) Seis suspeitos de roubo de carga são presos

>

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

A polícia conseguiu encontrá-los depois de 45 dias de investigação. Três tinham antecedente por roubo. A suspeita é de que o grupo agia em Guarulhos. Segundo o delegado, os motoristas eram mantidos em cativeiro e os veículos levados para um galpão.

FONTE: BOM DIA SP

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.