UOL Mais Homens são presos em São Paulo por roubo de carga.mp4

(MA) Quadrilha especializada em sequestros e roubo de carga foi presa em Santa Inês

Policiais da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) realizaram uma mega operação e conseguiram prender na madrugada de domingo, 20, aqui em Santa Inês, Igino Alves da Silva Filho, 40 anos; Ramon Gomes da Silva, 31 anos, ambos do Pará; Paulo Edson Silva Melo, 28 anos; natural de Açailândia; e Fernando Cardoso Amaral; natural de Balsas.

O grupo foi apresentado para a imprensa na tarde de segunda-feira, 21, na sede da Secretaria Estado de Segurança Pública (SSP), na Vila Palmeira em São Luís. Outras três pessoas estão foragidas. Os acusados foram presos em flagrante após roubarem a empresa Distribuidora Medeiros no município de Bacabal e sequestrarem a proprietária para garantirem a segurança da fuga.

O crime foi realizado no início da tarde do dia 20, domingo, e parte da quadrilha foi presa em flagrante ao final da tarde do mesmo dia.

De acordo com o secretário da SSP, Aluísio Mendes, todos os acusados já possuem passagem pela polícia e tiveram pedido de prisão expedido pela Justiça na operação desencadeada no fim de semana.

Além dos pertences e dinheiro roubados na Distribuidora Medeiros, com o grupo foram encontradas quatro armas de uso das Forças Armadas.

O delegado do Departamento de Combate ao Roubo de Cargas da Seic, Rafael Sousa Leite, explicou que o grupo começou a ser monitorado a partir do seqüestro de um empresário em Pedreiras. Durante as investigações a polícia descobriu que a quadrilha atuava também no Pará e começou a trocar informações com a Polícia Civil e Polícia Federal do estado vizinho sobre os criminosos. Assim, a Seic conseguiu descobrir que o grupo estava articulando um assalto em Bacabal.

Com a troca de informações e infiltração de agentes, a polícia descobriu que o próximo alvo seria a empresa Medeiros em Bacabal e montaram um esquema para prender os criminosos.

“Há mais de uma semana estávamos com equipes na estrada fazendo o monitoramento desse grupo”, contou o delegado Rafael Leite. Na tarde do dia 20, o bando seqüestrou um funcionário da empresa e o utilizou para entrar na Distribuidora. Os seguranças foram rendidos e o dinheiro e pertences dos funcionários roubados.

O delegado informou que o objetivo do grupo comandado por Igino Alves da Silva era assaltar o cofre existente na empresa, mas a quadrilha não conseguiu arrombar o objeto. Por conta disso, roubaram os funcionários e também a família da proprietária da empresa, que mora ao lado do empreendimento.

Trabalhadores e parentes da empresária que não teve o nome revelado foram trancados em um quarto enquanto o grupo fugiu utilizando a mulher como refém.

A quadrilha fugiu utilizando dois carros para fazer percursos diferentes até o município de Santa Inês, um dos veículos seguiu por Miranda e o outro por Bacabal, abandonando a empresária no meio do caminho.

Em Santa Inês, a polícia conseguiu cercar e prender o grupo que se hospedou no hotel São Lucas, próximo ao Terminal Rodoviário enquanto o carro com os outros três integrantes conseguiram escapar. Os acusados responderão por formação de quadrilha e roubo qualificado. Eles foram encaminhados na tarde de ontem ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

De acordo com o delegado Rafael Leite, a polícia já possui informações sobre os membros que estão foragidos, mas para não atrapalhar as investigações, os dados sobre essa parte do grupo não foram revelados. Com a parte da quadrilha que foi presa foram recuperados R$ 2,9 mil, jóias e um netbook. O valor total do roubo não foi divulgado pela empresa. (Com informações da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão)

FONTE: AGORA SANTA INES

(MG) Quadrilha especializada em roubos de cargas é investigada em Ituiutaba.

Carga no valor de R$70 mil foi apreendida nesta quinta-feira (10). Nos últimos três meses foram registrados mais de 70 assaltos na cidade.

A Polícia Civil de Ituiutaba, no Pontal do Triângulo, investiga a participação de uma quadrilha especializada em roubo de cargas na região. Nesta quinta-feira (10) um caminhão carregado de carne foi apreendido. A carga estava avaliada em R$70 mil.

O caminhão com placa de Campina Verde, no Triângulo Mineiro, foi encontrado abandonado no bairro Pirapitinga. Segundo a Polícia Civil de Ituiutaba, o veículo estava carregado de carne. Ainda conforme a polícia, o roubo teria acontecido na última quarta-feira (9) na BR- 050, próximo ao município de Delta, também no Triângulo.

A polícia recebeu informações através de denuncia anônima que os criminosos tinham ido para a região do Pontal do Triangulo Mineiro e, quando chegou ao local, a quadrilha já havia fugido. A carga foi entregue aos donos sem danos para a carne. Até agora ninguém foi preso.

Ainda segundo a Polícia Civil, só nos últimos três meses mais de 70 assaltos foram registrados em Ituiutaba e cerca de 25 pessoas foram presas, entre elas menores.

FONTE: G1 TRIANGULO MINEIRO

(SP) Ladrões de cargas na marginal do Tietê são presos

EM 60 DIAS, POLICIAIS DO DEPARTAMENTO DE INVESTIGAÇÕES SOBRE O CRIME ORGANIZADO PRENDERAM QUASE 30 ENVOLVIDOS NO ROUBO DE CAMINHÕES EM SÃO PAULO.

Policiais civis do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) detiveram, na noite de ontem, dois integrantes de uma das quadrilhas de roubo de caminhões e cargas que vêm agindo na Marginal do Tietê, um dos principais eixos de ligação entre as zonas oeste e leste da capital paulista.

Emerson Romero Catalani e Daniel Almeida Fernandes, ambos de 28 anos, foram presos na região do Grajaú, na zona sul de São Paulo a cerca de 30 quilômetros do roubo, quando tentavam deixar o local em uma carreta Volkswagen, roubada por eles na manhã de terça-feira, 8, na Marginal do Tietê. O caminhoneiro, um paranaense, segundo a polícia, foi rendido pelos criminosos ao parar a carreta, carregada de aparas de papel.

A tática dos assaltantes foi a mesma que vem sendo utilizada pelos demais ladrões que vem agindo na Marginal. De dentro de um veículo de passeio, os assaltantes gritam para o caminhoneiro afirmando que um dos pneus está furado ou que há problemas com a carga. Depois de muita insistência, a vítima acaba acreditando que algo de errado há no veículo e para, momento em que é abordada e rendida.

“É o esquema dois em um. Em um roubo só conseguem dois objetivos: veículo e cargas. Em 60 dias prendemos quase 30 envolvidos neste tipo de crime”, disse o delegado Marcelo Bianchi, do Deic. No caso do caminhoneiro, a vítima, após o roubo, voltou para o Estado de origem de ônibus, sem saber que o veículo havia sido abandonado pelos bandidos na Avenida Dona Belmira Marin, no Grajaú.

Para ter certeza de que não havia rastreador via satélite na carreta, a dupla deixou o veículo estacionado na avenida localizada no Grajaú. Como ninguém apareceu, depois de quase 36 horas, Emerson e Daniel voltaram para o local em uma picape Fiat Strada, mas acabaram presos pelos policiais quando se preparavam para fugir com a carreta e a carga.

Segundo a polícia, Emerson já tem passagem por homicídio; o comparsa, por roubo. No bolso de Emerson foi encontrada a chave de um Gol branco. O veículo estava a dois quarteirões do local. “A vítima afirmou que um dos veículos utilizados no roubo poderia ser um Gol branco. Vamos chamar o motorista para realizar o reconhecimento”, completou o delegado.

FONTE: BRASIL 247

(PE) Quadrilha interestadual de roubo de cargas é presa em Manarí

Oito homens foram presos com carga avaliada em mais de R$ 170 mil. Roubos aconteciam na região do Sertão pernambucano, Alagoas e Bahia.

Oito homens foram presos em flagrante, no sábado (5), em um sítio na Zona Rural de Manarí, Sertão pernambucano. De acordo com informações da polícia, o grupo seria especializado em roubo de cargas no interior de Pernambuco, Alagoas e Bahia.

Policiais civis da Delegacia Seccional de Arcoverde foram informados por uma transportadora que um caminhão teria sido roubado nas proximidades da BR-423, nas imediações do munícipio de Canapi, em Alagoas, e, após investigações, chegaram a quadrilha. Além dos oitos suspeitos, foi encontrada a carga do caminhão, composta por produtos químicos e eletrônicos, avaliada em R$ 174.570, segundo os policiais.

As investigações apontam que quatro integrantes do grupo, em um automóvel Fiat Uno, teriam abordado, na segunda-feira (3), o caminhão. Armados com uma pistola calibre 7.65 e dois revólveres calibre 38, teriam rendido o motorista e o levado para um matagal por um dos elementos, enquanto os outros levavam o caminhão até o sítio, na Zona Rural de Manarí, onde a polícia os encontrou. O caminhão teria sido abandonado em seguida nas proximidades da cidade de Delmiro Gouveia, em Alagoas.

Entre os presos, estavam o caseiro do sítio onde a carga foi encontrada e um homem suspeito de comprar a mercadoria roubada para levá-la a Bahia.

Após o flagrante, os oito autuados foram encaminhados para o Presídio Advogado Brito Alves, em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco.

FONTE: G1 PERNAMBUCO

(PR) Polícia apreende produtos receptados em mercado

Policiais da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC) identificaram, na última semana, um mercado que receptava mercadorias oriundas de assaltos em Curitiba. O proprietário do estabelecimento foi preso e as mercadorias apreendidas.
Informações repassadas à polícia davam conta de que uma quadrilha que agia dentro da
cidade e na região metropolitana, roubava cargas.

Na maioria dos casos os produtos eram de gênero alimentício e produtos de limpeza. Os policiais começaram uma investigação para identificar os integrantes e os receptadores.

No início de outubro, os policiais encontraram um barracão localizado no bairro Santa Felicidade, próximo à divisa com o município de Almirante Tamandaré, região metropolitana de Curitiba. O local era utilizado pela quadrilha para armazenar as mercadorias roubadas enquanto não eram repassadas aos receptadores. Na ocasião, foram recuperadas diversas cargas roubadas.

Na sexta-feira (28), o mercado Supertotal, em São José dos Pinhais, também região metropolitana, foi identificado como um dos supostos receptadores das mercadorias. O proprietário do estabelecimento, Adriano Melin, 34 anos, foi preso em flagrante.

O mercado vendia uma carga de alimentos roubada na quarta-feira, no bairro Santa Cândida, em Curitiba, além de vender fogos de artifício e CD’s piratas irregularmente.

“A identificação desses receptadores é uma tarefa difícil para a polícia por se tratar de empresários desonestos administrando empresas conhecidas e longe de qualquer suspeita. Recebemos várias informações de populares, anônimos e, inclusive, do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas no Estado do Paraná (SETCEPAR), que vem nos ajudando a identificar esses criminosos”, comenta o delegado-titular da DEDC, Cassiano Aufiero.

INVESTIGAÇÃO – Em casos desse tipo, a polícia passa a usar como tática de investigação, por meio dos fabricantes, um equipamento rastreador escondido no interior das embalagens dos produtos. Essa ferramenta que possibilitou, neste caso, os policiais a localizarem a mercadoria receptada pelo mercado.

“Aos poucos, toda organização criminosa está sendo desmontada, outros mercados receptadores de mercadorias roubadas estão sendo identificados, assim como toda a quadrilha está em processo de identificação. Mais prisões devem acontecer em breve,” afirma Aufiero, que deve pedir a Justiça que Adriano tenha seu direito de exercer esse tipo de comércio suspenso. O empresário é reincidente nesse tipo de crime.

FONTE: BONDE NEWS

(BR) Facção criminosa paulista atua em 16 Estados do país

Tráfico de drogas no Rio Grande do Sul, assalto a banco em Alagoas, roubo de carga no Ceará e lavagem de dinheiro em Mato Grosso. Em comum, esses crimes têm a participação da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Levantamento feito pela reportagem com promotores, delegados, policiais federais e secretários de Segurança apontou atuação do PCC em 16 Estados (AL, BA, CE, MA, MG, MS, MT, PB, PE, PI, PR, RN, RS, SE, SP e TO).

O número de Estados com ações recentes do grupo é o dobro do constatado pela CPI do Tráfico de Armas da Câmara em 2006. A expansão é atribuída principalmente a fatores econômicos (mais negócios) e a mudanças em sua hierarquia. Para autoridades, a migração ganhou força a partir de 2006, ano dos ataques da facção em SP, graças ao aumento da repressão no Estado e à busca por novos mercados.

“O vínculo aqui começou há quatro anos, quando presos maranhenses foram para presídios federais e tiveram contato com criminosos do PCC”, afirmou Aluísio Mendes, secretário de Segurança Pública do Maranhão. Segundo ele, quando retornaram ao Estado, os presos “vieram com a ideia de fundar uma célula do PCC” e criaram o PCM (Primeiro Comando do Maranhão).

O mesmo ocorreu em Alagoas. Segundo o delegado Paulo Cerqueira, da Deic (Divisão Especial de Investigação e Captura), o PCC se infiltrou a partir de 2009.

Para o coordenador do Núcleo de Estudos da Violência da USP, Sérgio Adorno, a descentralização do PCC favorece seu crescimento porque o comando pode ser reconstruído quando algum membro é preso ou sai da organização.

Nos Estados, autoridades e especialistas afirmam que o PCC tem dois modos de atuação. O primeiro é a associação com grupos criminosos locais, que oferecem pessoal e recebem, em troca, armas, “know-how” e drogas.

Em Pernambuco, a PF desarticulou, em fevereiro, uma quadrilha ligada à facção que distribuía drogas com vans e motoboys para BA, PI e CE a partir de Salgueiro (PE). O segundo modo de atuação é a criação de uma espécie de filial.

Em geral, os novos aliados são arregimentados dentro de presídios por criminosos do PCC oriundos de outros Estados, que foram transferidos ou presos na região. Como forma de atrair novos membros, a facção oferece apoio jurídico e financeiro para parentes ou faz ameaças violentas, como detectado em prisões do PR.

Segundo autoridades de AL e CE, grupos criminosos locais enviam dinheiro para contas de laranjas ligados à facção. “Há várias pessoas do PCC aqui no Estado que mandam 20% de todas as operações para São Paulo”, afirmou Francisco Crisóstomo, do Departamento de Inteligência Policial do Ceará.

FONTE: JORNAL FLORIPA

(CE) Suspeito de roubar carga morre durante tiroteio

Outros dois homens foram detidos na mesma operação realizada por policiais civis no Município de Caucaia

Um tiroteio na tarde de ontem entre policiais civis e três homens suspeitos de roubo de carga terminou com um dos acusados morto e outros dois detidos. O confronto ocorreu em frente a uma casa no loteamento Garrote Village, no Município de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

De acordo com o delegado Bruno Figueredo, titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), os inspetores da Especializada concluíam a investigação sobre uma quadrilha que havia roubado uma carga de 500 fardos de açúcar, no último dia 18, no bairro João XXIII. “Os policiais encontraram a carga roubada ontem (anteontem) nessa residência onde ocorreu o tiroteio. Hoje (ontem), eles foram informados que os acusados haviam voltado ao local e foram até lá”, disse Figueredo.
Reagiu
Segundo o delegado, o trio foi surpreendido dentro de um veículo Gol e atiraram em direção aos inspetores.

Ao perceberem a chegada de mais três policiais civis, dois suspeitos se renderam e um tentou fugir. O delegado afirmou que enquanto os inspetores imobilizavam Paulo Francis da Conceição Santos, o ´Sagati´, 26; e um adolescente de 17 anos, Francisco Itamar Gomes Carvalho, o ´China´, 25, correu em direção a um matagal e foi perseguido.

“Ele e um policial travaram luta corporal, a arma do inspetor caiu e o China se apoderou dela. Ao se aproximar e perceber que ele poderia matar o colega, outro inspetor atirou”, disse.

Ferido no peito e no abdome, ´China´ foi levado para o Hospital Gonzaguinha de Antônio Bezerra, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a Polícia, ele já respondia a processos por roubo e tráfico de drogas.

O adolescente e Paulo Francis foram reconhecidos pela vítima do roubo da carga. O primeiro foi levado para Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Paulo Francis, que possui antecedentes por assalto, foi autuado em flagrante por roubo qualificado. Ele negou ter cometido o crime.

FONTE: DIARIO DO NORDESTE

(BA) Mãe e Filho presos com Carga Roubada

Policiais do Serviço de Investigação da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas, através dos investigadores Luzivan Leal; Augusto Ribeiro; Alexsandro Malaquias e Elielson Carlos, sob o comando do delegado João Uzzum prenderam na manhã de ontem (19), três pessoas com uma carga roubada de uma empresa de produtos de limpeza e higiene. Os presos foram identificados como: Ala Santos de Jesus, 20 anos; Jailton da Silva Santos, 37 anos e a mãe Jiovanda da Silva Santos, 56 anos, todos os três acusados foram flagrados com a carga roubada, além de uma motocicleta roubada, encontrada na casa de Jiovanda.

O delegado João Uzzum afirmou que, inicialmente ocorreu um roubo de uma carga da empresa, Johnson e Johnson, na cidade de Salvador, nas proximidades do Posto Jaqueira, situado na BR 324, essa carga estava avaliada em 90 Mil Reais. “Pois, o motorista juntamente com o ajudante, que trabalham em uma transportadora de Feira de Santana, foi abordado, por dois bandidos armados. Sendo que, quando foram abordados, apareceram quatro veículos tipos Kombi, onde passaram a carregar as mesmas, com as mercadorias roubadas, mas, o ajudante memorizou a placa de uma das Kombi”.

João Uzzum ainda informou que “Após a placa de uma das Kombi, iniciamos uma investigação e conseguimos chegar, no proprietário da Kombi, que fez o transporte e depois chegamos em um outro motorista que transportou o veiculo em um caminhão, partir daí conseguimos chegar em outro endereço, aonde estava 100% da carga roubada e também conseguimos identificar que essa quadrilha é a mesma que roubou mais três cargas que estávamos investigando, uma carga de material elétrico, outra de caderno. Estamos com quatro pessoas presas”.

Jailton da Silva Santos

Jiovanda da Silva Santos

O delegado afirmou ainda que ainda vá continuar com as investigações para chegar no mentor intelectual das cargas roubadas.

FUNCIONÁRIA PÚBLICA

Ala Santos de Jesus

Jiovanda é funcionária pública há mais de 20 anos, onde trabalha no Departamento de Transito (DETRAN) em Salvador. “Lavramos o flagrante dela, por que a mesma é uma pessoa esclarecida, não é uma pessoa que tem dificuldade de entendimento das coisas, na residência dela, havia uma grande quantidade de mercadoria roubada, além de uma motocicleta, que foi tomada de assalto há dois meses, pois, ela com facilidade a acessos a dados de veículos e deixou a motocicleta roubada dentro da casa onde mora juntamente com o filho Jailton”.

Delegado João Uzzum

FONTE: GATA AMARRADA

(AL,GO,MG,MT) Polícia divulga foto de chefe de quadrilha preso em Alagoas

Foi divulgado na manhã desta segunda-feira (17) pela Polícia Civil a fotografia do alagoano Sóstenes Alves dos Mártires, acusado de chefiar uma quadrilha que praticava roubo de cargas em fazendas nos estados de Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso.

Sóstenes foi preso durante uma grande operação, realizada no sábado (15), por policiais da Superintendência de Inteligência da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) e da Delegacia Regional de Batalha. A operação foi desencadeada depois que o juiz Rodrigo Rodrigues de Oliveira, da Justiça de Goiás, expediu um mandato de prisão contra o acusado.

A operação nomeada de Sal da Terra, que desarticulou o grupo criminoso, descobriu que o alagoano era o responsável pelos os crimes de roubo de cargas e insumos agrícolas, em Goiás. Sóstenes foi preso na cidade de Pão de Açúcar, onde estava escondido desde o início das investigações em Goiás. Com os assaltos, o grupo já tinha faturado mais de R$ 20 milhões em mercadorias. Além do chefe, vinte e cinco integrantes da quadrilha já foram presos.

De acordo com comandante da Operação Sal da Terra, Douglas Pedrosa, delegado da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), de Goiás, R$ 10 milhões em mercadorias roubadas foram recuperados. Ainda segundo a polícia goiana, a quadrilha se dividia em dois grupos com a formação de dez homens em cada, sempre fortemente armados.

Além dos furtos, o grupo é acusado da morte de um funcionário de uma em Acreúna, também no estado goiano.

Durante a operação foram apreendidos rádios de comunicação, uma espingarda calibre 12 e outra 44, cinco pistolas e munição 380, além de outros equipamentos e blocos de notas fiscais frias e identidades falsas.

Sóstenes foi levado para a Casa de Custódia em Maceió, onde permanecerá preso até ser transferido para o Estado de Goiás, onde outros integrantes da quadrilha estão à disposição da Justiça.

FONTE: PRIMEIRA EDIÇÃO

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.